Salustiano leva o troféu da Truck em Interlagos

DSC_0399 - Copy

A Fórmula Truck levou muita emoção para Interlagos. Logo na largada, Davi Muffato, que largou na pole, errou a freada e bateu em Wellington Cirino bagunçando todo o grid. Bom para Paulo Salustiano, que aproveitou a oportunidade para saltar para primeira colocação. Salustiano chegou a perder a primeira colocação para Felipe Giaffone na útlima volta, mas Giaffone foi punido por excesso de velocidade no radar e caiu para quinto apesar de ter cruzado a linha de chegada em primeiro.

Em um dia de inverno ensolarado, o circo da Truck deu um show mais uma vez em Interlagos. O Autódromo que passa por reformas para F-1 estava com bom público, que pode conferir os monopostos da F-1600, exibição de derrapagens dos irmãos Dani e Juninho, desfile de caminhões modificados e antigos. Um verdadeiro show!

A corrida foi emocionante. Logo na primeira curva, Muffato perdeu a pole ao acertar o caminhão de Cirino, que largou bem, mas teve problemas com o pneu traseiro esquerdo após a pancada. Safety truck na pista para o pessoal do resgate limpar os pedaços de caminhão que ficaram pelo caminho. Na relargada, outra batida. Valmir Hisgué Benavides acertou o caminhão de Ronaldo Kastropil.

A corrida se acalmou por alguns instantes com Salustiano, Giaffone e André Marques nas três primeiras posições, mas não demorou muito para Marques ultrapassar Giaffone e começar a pressão em Salustiano que sofria com superaquecimento de freios. A algumas voltas para o final, Giaffone ultrapassou Marques para reassumir a segunda colocação e ir para cima de Salustiano.

DSC_0815 - Copy

Os dois volantes da ponta começaram uma boa briga na pista, mas faltando apenas três voltas, Giaffone deu pé demais na reta e passou pelo radar acima da velocidade (160,9 km/h). Mesmo ultrapassando Salustiano com uma grande vibração da torcida e passando pela linha de chegada em primeiro, o piloto caiu para quinta colocação com uma punição de 20 segundos.

Paulo Salustiano pode vibrar depois de uma dura batalha, com André Marques em segundo e Roberval Andrade fechando os três primeiros. Wellington Cirino, que fez boa corrida de recuperação, chegou em quarto e Felipe Giaffone, punido, fechou o pódio.

DSC_0474 - Copy

Um dos destaques foi Débora Rodrigues, que segurou seu caminhão na quinta colocação com grande apoio da torcida por várias voltas até que o motor estourou fazendo a piloto rodar na segunda perna do “S” do Senna. O rendimento de Andrade também foi surpreendente, levando o Iveco vermelho entre os Top 5 a corrida inteira.

Confira o resultado final da corrida:

1) Paulo Salustiano (ABF Mercedes-Benz), 13 voltas em 28min01s498, média de 121,7 km/h

2) André Marques (RM Competições-MAN), a 0s907

3) Roberval Andrade (Dakar Motorsports), a 3s384

4) Wellington Cirino (ABF Mercedes-Benz), a 17s895

5) Felipe Giaffone (RM Competições-MAN), a 19s097

6) David Muffato (MAN TGX), a 28s012

7) Raijan Mascarello (ABF Racing Team), a 33s216

8) Luiz Lopes (Lucar Motorsport), a 36s820

9) Ronaldo Kastropil ( ABF Motorsport), a 1min16s875

10) Pedro Muffato (Muffatão Racing), a 1min21s665

11) Rogério Castro (ABF Racing Team), a 2min02s269

12) Alex Fabiano (ABF Azulim Indy Truck Racing), a 1 volta

13) Joel Mendes Júnior (Fábio Fogaça Motorsports), a 2 voltas

14) Adalberto Jardim (RM Competições-MAN), a 5 voltas

15) Débora Rodrigues (RM Competições-MAN), a 6 voltas

16) Régis Boessio (Boessio Competições), a 7 voltas

Melhor volta: André Marques, 2min07s305, média de 121,9 km/h

F-1600

DSC_0439 - Copy

Quem chegou mais cedo em Interlagos não se arrependeu. Mais uma corrida super disputada da F-1600, com emoção do início ao fim. Marcos Pimentel venceu pela primeira vez na categoria com uma diferença de 0s207 para André Moraes. Os cinco primeiros terminaram no mesmo segundo, mostrando o equilíbrio sem igual de pilotos e carros.

Antes mesmo da largada, o carro #6 de Pedro Serrano teve problemas e o piloto precisou chamar socorro em meio a uma bola de fumaça. Para grande desapontamento do piloto, o carro foi empurrado para fora do grid. Passado o susto, os carros partiram para a largada.

Luan Giraldi, no #11, largou na pole (no sistema de grid invertido dos dez primeiros colocados em relação a prova de sábado) e segurou bem a primeira posição na primeira curva. Na reta oposta, quatro carros dividiam a pista lado a lado até a freada do lago. Giraldi ficou com câmbio travado em terceira e ficou para trás.

Na segunda passagem, Thomaz Soubihe assumiu a liderança, trazendo José Gabizo, Gabriel Lusquiños, André Moraes Jr. e Claudio Daniel na sequência. A ação na pista não parava, na abertura da terceira volta Lusquiños não segurou o carro e acertou Soubihe, que ficou na área de escape com o eixo quebrado. Também sobrou para Emilio Padron, que vinha pela 5ª colocação e perdeu o bico do seu carro. Gabizo que também foi tocado e o safety car foi lançado na pista.

Depois de três voltas atrás do carro de segurança, a relargada foi autorizada e Moraes Jr. assumiu a ponta com Padron, Bruno Leme, Marcos Pimentel e Witold Phellip na perseguição ao líder.

Leme desceu a bota no acelerador do #74 e abriu 4s757 de diferença do segundo. A vitória parecia certa, mas na 1600 nada é certo e o líder abandonou na última volta com problema elétrico. André Moraes Jr. assumiu a liderança com Pimentel no encalço e Padron tocando o carro a toda velocidade mesmo sem o bico. Os três carros subiram juntos pelo café e Pimentel conseguiu vencer usando o vácuo.

Pimentel comemorou muito a primeira vitória e após a bandeira quadriculada deu uma volta atrás do safety scr saudando o público que retribuiu fazendo muito barulho.

Confira o resultado final da 16ª etapa do Campeonato Paulista de Fórmula 1600:

1) 33 – Marcos Pimentel (F. 1600) 12 Voltas Em 27min39s907

2) 3 – Andre Moraes Jr (F. 1600 L) – 0,207

3) 7 – Emilio Padron (F. 1600) – 0,296

4) 111 – Marcio M. / Witold P. (F. 1600 L) – 0,766

5) 00 – Alberto C. / Mauricio L. (F. 1600 L) – 0,799

6) 27 – Renato M. / Willian Z. Jr (F. 1600) – 1,182

7) 71 – Willian Zaza / M. Vale (F. 1600) – 1,534

8) 32 – Daniel Ebel (F. 1600) – 5,083

9) 95 – Luis M. Jr (F. 1600) – 6,182

10) 84 – Emannuel C. Jr (F. 1600 L) – 8,556

11) 231 – Marco Valle (F. 1600) – 8,598

12) 89 – Glaucio Doreto (F. 1600) – 9,062

13) 19 – Rafael Seibel (F. 1600 L) – 14,893

14) 12 – Deni Sandor (F. 1600 L) – 19,871

15) 8 – Eduardo Dias (F. 1600) – 2:03,033

16) 14 – Alvaro Paes (F. 1600 L) – 21,755

17) 13 – Jaime Barbarise (F. 1600 L) – 22,904

18) 70 – Alexandre Bonilha (F. 1600) – 18,906

19) 47 – Claudio D. Rodrigues (F. 1600 L) – 23,298

20) 123 – Bruno Pinheiro (F. 1600) – 24,944

21) 26 – Fábio Farias (F. 1600 L) – 33,100

22) 69 – Eduardo P. / Andre L. (F. 1600 L) – 1:24,766

23) 78 – Bruno F. / R. Rossetti (F. 1600) – a 1 volta

24) 300 – Marcelo Caselato (F. 1600 L) – a 1 volta

25) 1 – Jose A. Gabizo (F. 1600 L) – a 8 voltas

26) 11 – Luan Giraldi (F. 1600) – a 10 voltas

28) 97 – Thomaz Soubihe (F. 1600) – Desclassificado

29) 199 – Douglas P. / Marcus L. (F. 1600) – Desclassificado

30) 96 – João R. / Delfin B. (F. 1600) – Desclassificado

Fotos:
Ricardo Varoli

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *