Asfalto e encrenca

Um post bem saudosista! Desenterrei o grande “Full Throttle” para mostrar para minha filha como os antigos point and click eram bacanas.
“Full Throttle” é um jogo adventure lançado em 1995 com uma temática que cabe bem neste blog – veículos malucos e música joiada num futuro incerto!

No jogo você assume o papel de Ben, líder da gang de motoqueiros “Polecats”. Ele é um antiherói bronco que comete “atos de delicadeza”, como pegar um barman pelo piercing do nariz e enfiar a fuça do infeliz no balcão de um bar.
A história é bem bacana. Ben cai no meio de uma tramóia criada pelo personagem Adrian Ripburger (dublado por ninguém menos do que Mark Hamill – se não sabe quem é, faça o favor de correr para o imdb). Agora ele vê sua gangue encarcerada injustamente e tem que salvar o futuro da Corley Motors (Minivans, Ben!).
É fácil achar o jogo para baixar – você sabe onde – e os gráficos ainda são bem aceitáveis.
A trilha sonora é a melhor que já ouvi em um jogo, como está escrito na capa, “Uma Aventura Heavy Metal”. As músicas ficaram a cargo da banda Gone Jackals, que não é das mais conhecidas, mas se você não se achar cantarolando a música de abertura do jogo, é porque não é um verdadeiro headbanger.
Para completar, o designer é ninguém menos que Tim Schafer. Ele tem sua mão em uma lista dos melhores jogos já lançados, como por exemplo: “The Secret of Monkey Island” e “Day of the Tentacle”.
Se você gosta de “asfalto e encrenca”, não pode deixar de remexer o baú da internet para jogar. Prepare-se para ficar horas e horas fritando o cérebro para desvendar os quebra-cabeças e ouvir uma música da boa. Sem falar das coisinhas amarelas e peludas que tocam a “Cavalgada das Valquírias”.
Tentaram fazer mais duas continuações do jogo (“Full Throttle: Payback” e “Full Throttle: Hell on Wheels”), mas nenhuma delas deu certo, por bem ou por mal.

Introdução do jogo:

Curiosidades:

O jogo foi produzido pela Lucas Arts. Como não poderia deixar de ser, ele tem algumas referências à série Star Wars:
1 – O caminhoneiro Emmet tem o emblema Imperial tatuado no braço;
2 – Um dos competidores do demolition derby (sim tem uma demonstração de selvageria automotiva no jogo!) é cópia, cuspida e escarrada, de George Lucas;
3 – Um motoqueiro de outra gang, os Rottweillers, tem o emblema dos Rebeldes bem na testa careca;
4 – Uma gangue chamada Cavefish parece o povo da areia;
5 – Não deixe de ler as bizarrices nos créditos (40 lhamas??);
6 – “Full Throttle” pode ser traduzido como aceleração total.

Crédito da capa: LucasArts

5 thoughts on “Asfalto e encrenca

  1. Tcheto/Golias

    Um dos melhores jogos de todos os tempos, sem dúvida! Outro dia mesmo eu comentei sobre com uns amigos.
    Só pra adicionar: o jogo é fácil de baixar como você disse, mas é meio complicado fazê-lo funcionar bem, o som fica todo distorcido e cheio de ruídos. Isso acontece por um problema de compatibilidade com as placas de som modernas. A saída é baixar um emulador de placa antiga e o desafio é configurá-lo corretamente.
    Vale a pena tentar!

    Eu ainda vou fazer um point and click!!!

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *